Loading...
Indicadores de Liquidez e Endividamento e Como Calcular

Introdução sobre os Indicadores de Liquidez e Endividamento

Você já se perguntou: “Como que eu posso saber se minha empresa conseguirá pagar as suas dívidas?”. Pois bem, neste artigo você saberá quais são os 4 indicadores de liquidez e endividamento mais usados pelo mercado para analisar a capacidade da sua empresa de arcar com suas obrigações no curto, médio e longo prazo.

Esses 4 Indicadores de Liquidez e Endividamento são originários da Contabilidade Gerencial e são usados para manter os gestores em dia quanto à situação real de crédito da sua empresa.

Neste artigo também iremos dar um exemplo prático analisando um Balanço Patrimonial de uma empresa real, fazendo os cálculos dos 4 indicadores de liquidez e interpretando-os.

Assim sendo você irá aprender:

  1. Quais são os 4 indicadores de liquidez e como calculá-los na prática;
  2. Como interpretar os 4 indicadores de liquidez;
  3. Como utilizar os 4 indicadores de liquidez 

Definição Indíces e Indicadores

Indicadores e índices são ferramentas de diagnóstico de algum aspecto a ser analisado. Eles são muito utilizados em diversas áreas empresariais e dentro da contabilidade geralmente é usado pela Contabilidade Gerencial para ajudar os gestores na tomada de decisões.

Definição do que é Liquidez

A liquidez de uma empresa é a capacidade dela de transformar seus ativos em dinheiro (caixa)

Comparação com o mercado de ações e de imóveis para explicar liquidez:

Trabalhando no mercado de ações, no momento em que o pregão está aberto, se o investidor colocar a venda de uma ação ao preço de mercado a venda é realizada na mesma hora. Por outro lado se um vendedor de imóveis ofertar uma casa ao preço de mercado isso não é garantia de venda imediata. No caso de imóveis a negociação pode levar meses ou até mesmo anos para ser efetivada. Assim sendo podemos concluir que o mercado de imóveis, de forma geral é menos líquido que o mercado de ações. 

Definição dos Indicadores de Liquidez e Endividamento

Os indicadores de liquidez são ferramentas que medem a facilidade de uma empresa em transformar ativos em dinheiro, poder cumprir com suas obrigações e manter sua saúde financeira bem avaliada. 

Os indicadores de liquidez servem para que o gestor possa ter noção da capacidade monetária de cumprir as obrigações do passivo de sua startup/empresa e assim poder tomar decisões que gerarão proteção patrimonial.

São necessárias as informações do ativo e passivo atualizados em seu balanço patrimonial para realizar os cálculos dos indicadores de liquidez.

Com os cálculos feitos o gestor saberá a solvência de sua empresa e assim poder tomar decisões para manter o crédito da sua empresa em dia mantendo o fluxo de caixa da sua empresa bem administrado e com suas obrigações em dia.

Quais são os tipos de Indicadores de Liquidez e Endividamento

Os Indicadores de Liquidez e Endividamento são no total 4: liquidez corrente, liquidez seca, liquidez imediata e liquidez geral.

Resumidamente os indicadores são relacionados à:

  • Liquidez corrente relaciona-se às obrigações de curto prazo considerando os estoques
  • Liquidez seca relaciona-se às obrigações de curtíssimo prazo desconsiderando o estoque (é o indicador de solvência de mais curto prazo)
  • Liquidez imediata relaciona-se à capacidade de pagamento no curto prazo
  • Liquidez geral relaciona-se às obrigações de longo prazo

Como interpretar e analisar os Indicadores de Liquidez e Endividamento na minha empresa?

O mercado costuma usar a seguinte regra para analisar os indicadores de liquidez:

  • Resultado >1 : liquidez boa, recursos acima aos valores à pagar
  • Resultado = 1 : liquidez neutra, recursos igualados aos valores à pagar
  • Resultado <1 : liquidez negativa, não existem recursos suficientes para quitar seus pagamentos à fazer

Se o indicador resultar em um número maior ou igual a 1 significa que a empresa conseguirá cumprir com suas obrigações salvo as características de cada indicador. Logo, se for menor que 1 há um indício de que a empresa possa vir a ter problemas de solvência.

Indicadores de Liquidez e Endividamento: tabela resumo

tabela-resumo-indicadores-de-liquidez-e-endividamento
Fonte: Cognitio

Indicador de Liquidez e Endividamento Corrente definição e como calcular

O Indicador de Liquidez Corrente também são conhecidos no mercado como Indicador de Liquidez Comum. Tal indicador mensura a capacidade da empresa pagar seus compromissos no curto prazo (dentro do período contábil, geralmente 1 ano).

Como o indicador de Liquidez Corrente trabalha somente com o curto prazo, isso já gera uma implicação que ele usa no cálculo somente com o Ativo Circulante e Passivo Circulante para avaliar a capacidade da sua empresa de pagar seus compromissos de curto prazo (como empréstimos, fornecedores e financiamentos) com seus ativos de maior liquidez (como o caixa, estoque e contas à receber).

Geralmente o indicador serve como a principal base para a gestão da startup/empresa saber a situação financeira de realização dos pagamentos no dia-a-dia da empresa.

Como calcular a Liquidez Corrente

Fórmula Liquidez Corrente ou  Liquidez Comum = Ativo Circulante / Passivo Circulante

Indicador de Liquidez e Endividamento Seca definição e como calcular

A função do indicador de liquidez seca é similar a função do indicador de liquidez corrente ou liquidez comum. Sendo que no cálculo do indicador de liquidez seca não são levados em conta os valores do estoque.

Este índice, como o Índice de Liquidez Corrente, relaciona os Ativos e Passivos Circulantes de uma organização, porém desconsidera o Estoque para avaliar sua capacidade de pagar seus compromissos de curto prazo. Assim sendo, o indicador de liquidez seca demonstra a liquidez real de sua empresa. É um índice mais conservador na análise da saúde financeira, nem sempre o estoque se converte em dinheiro, por exemplo, produtos vencidos que precisam ser descartados e não podem ser vendidos.

É importante dizer que para analisar a liquidez do estoque da sua empresa é necessário realizar o cálculo e análise do Prazo Médio de Recebimento (PMR).

Como calcular a Liquidez Seca

Fórmula Liquidez Seca = (Ativo Circulante – Estoques) / Passivo Circulante

Exemplo prático de uso do Indicador de Liquidez Seca

Imagine o caso de uma indústria que possui um estoque alto e precisa manter o seu estoque de acordo com sua estratégia de negócio. É complicado considerar o estoque, pois pense no caso de uma crise onde esta empresa passa por dificuldades de vender seu estoque. Assim, se considerarmos os estoques na análise de liquidez teremos conclusões enviesadas. Pois a liquidez visa entender a capacidade da empresa de arcar com suas obrigações. Logo, no caso desta empresa é interessante desconsiderar os estoques da análise. Se o Prazo Médio de Recebimento da indústria for de 6 meses este estoque só será convertido em dinheiro efetivamente em 6 meses e não imediatamente.

Indicador de Liquidez e Endividamento Imediata definição e como calcular

Mais conservador que o Índice de Liquidez Seca, este índice relaciona os Ativos e Passivos Circulantes de uma organização, porém desconsidera o Estoque e as Contas à Receber para avaliar sua capacidade de pagar seus compromissos de curtíssimo prazo. Portanto, considera apenas o dinheiro disponível no caixa, saldo bancário e aplicações financeiras de liquidez imediata.

A interpretação desse indicador revela ao gestor da empresa a capacidade de cumprir com as obrigações emergenciais utilizando somente seus recursos de curtíssimo prazo (caixa ou aplicações de curtíssimo prazo).

É recomendado ao gestor manter o indicador de liquidez imediata de sua startup maior do que 1 para que a sua startup sempre tenha a capacidade de arcar com dívidas emergenciais perante as incertezas do mercado e assim evitar problemas financeiros para sua startup que por natureza é mais frágil a problemas como esses.

Este indicador mostra também para o investidores e possíveis investidores como que anda a gestão de capital de giro da sua startup, pois mostra a quantidade de dinheiro que a empresa tem para cada R$ 1,00 de dívida imediata.

Como calcular a Liquidez Imediata

Fórmula Liquidez Imediata = Disponível / Passivo Circulante

Indicador de Liquidez e Endividamento Geral definição e como calcular

O indicador de liquidez geral está relacionado a capacidade de sua startup/empresa arcar com suas obrigações no médio e longo prazo. Logo, este índice relaciona os Ativos e Passivos Circulante, Ativo Realizável a Longo Prazo e Passivo Não Circulante de uma organização para avaliar sua solvência no longo prazo. 

Como o indicador de liquidez geral analisa o médio e longo prazo, os gestores do mercado usam o indicador de liquidez geral de maneira corriqueira para trabalhar as obrigações distantes.

O gestor de uma startup/empresa pode analisar tal indicador para comparar resultados desse indicador nos últimos anos e assim saber se sua startup/empresa vem perdendo ou ganhando liquidez no decorrer do tempo. Logo o gestor poderá planejar o financiamentos de projetos futuros e ter previsões melhores do futuro financeiro de sua startup.

É importante ressaltar que se você venha a se pergunta: “Se minha empresa encerrar a operação hoje, como posso saber se conseguirei pagar as dívidas dela?”. Pois bem com o indicador de liquidez geral é possível saber se ela poderá liquidar todas as obrigações que possui pois ela considera todas as obrigações (desde curtíssimo prazo até as de maior longo prazo).

Como calcular Liquidez Geral

Fórmula Liquidez Geral = (Ativo Circulante + Realizável á longo prazo) / Passivo Circulante + Passivo Circulante)

Indicadores de Liquidez e Endividamento: exemplo prático e como interpretar

Analisamos os Indicadores de Liquidez com os Resultados do Quarto Trimestre do Ano de 2018 da AMBEV. Os dados que utilizamos para os cálculos foram retirados do Balanço Patrimonial Consolidado. Aqui está o Balanço Completo. (link para a mídia) http://ri.ambev.com.br/conteudo_pt.asp?idioma=0&conta=28&tipo=44093 

Cálculo dos Indicadores de Liquidez e Endividamento:

Dados (em R$ milhões):

Ativo Circulante: 25.329,6

Caixa e equivalentes 11.463,5

Estoque   5.401,8

Contas à Receber   4.879,3

Realizável à Longo Prazo:   8.372,9

Passivo Circulante: 25.209,0

Passivo Não Circulante: 13.050,6

 

Liquidez Geral = (Ativo Circulante + Realizável à Longo Prazo) / Passivo Circulante + Passivo Não Circulante)

Liquidez Geral = 25.329,6 + 8.372,9 / 25.209,0 + 13.050,6

Liquidez Geral = 33.702,5 / 38.259,6

Liquidez Geral = 0,88

 

Liquidez Corrente = Ativo Circulante / Passivo Circulante

Liquidez Corrente = 25.329,6/25.209,0

Liquidez Corrente = 1,01

 

Liquidez seca = (Ativo Circulante – Estoques) / Passivo Circulante

Liquidez seca = (25.329,6 – 5.401,8) / 25.209,0

Liquidez seca = 0,79

 

Liquidez Imediata = Disponível / Passivo Circulante

Liquidez Imediata = 11.463,5 / 25.209,0

Liquidez Imediata = 0,45

 

Interpretação dos Indicadores de Liquidez e Endividamento

Apesar da Índice de Liquidez Corrente da AMBEV ser neutra, ou seja para cada  R$ 1,00 de passivo ela tem R$ 1,01 de ativo. Conseguimos perceber através do Índice de Liquidez Seca e do Índice de Liquidez Imediata que boa parte da liquidez da AMBEV está nos estoques e clientes. Contudo, no caso AMBEV isto não é um problema grande pois sabemos que o Giro de Estoque da atividade da AMBEV é muito rápido e o Prazo Médio de Recebimento também. Assim sendo isto não chega a prejudicar a liquidez da empresa como um todo. Porém, para atividades onde o Giro de Estoque  possui um prazo maior e o Prazo Médio de Recebimento também, ter a maior parte da liquidez nesses dois indicadores pode prejudicar a liquidez da empresa no longo prazo e podendo fazer a empresa precisar de capital de terceiros o que acaba prejudicando a lucratividade da empresa.

Considerações finais sobre os Indicadores de Liquidez e Endividamento

Recomendamos ao gestor de uma startup ter em mãos de maneira constante os cálculos dos indicadores de liquidez e outros indicadores. Com isso o gestor poderá evitar que sua startup caia em problemas com pagamentos no curto, médio e longo prazo.

É importante que o gestor de uma startup (ou de qualquer outra empresa) analise sua empresa com bases contábeis reais e não achismos próprios evitando tomada de decisões enviesadas. 

Consideramos importante ressaltar que muitas empresas costumam utilizar o Fluxo de Caixa para cálculo de Índices de Liquidez. Este tipo de cálculo pode ser sim utilizado pela, contudo de forma complementar aos Indicadores de Liquidez aqui apresentados que são provenientes dos números do Balanço Patrimonial da empresa. 

Muitas vezes o lucro efetivo da empresa está espalhado em um longo período de fluxo de caixa, isto é impactado pelo Prazo Médio de Pagamento, Prazo Médio de recebimento, Giro de estoque e outros indicadores que impactam o fluxo efetivo de caixa da empresa. Analisar Indicadores de Liquidez por meio de regime de caixa, ou seja, por meio de uma DRE criada utilizando o Fluxo de Caixa faz com que o empresário tenha uma sensação errada de lucro ou de prejuízo da empresa pois muitas vezes o lucro está espalhado em um período longo de Fluxo de Caixa assim como o prejuízo. 

Os Indicadores de Liquidez provenientes da análise de regime de caixa podem ser usados de forma complementar para que a empresa tenha um melhor giro de capital no seu dia-a-dia. Porém esses Indicadores de Liquidez não podem ser analisados para tirar conclusões reais de liquidez, para isso recomendamos o uso dos Indicadores de Liquidez com informações do Balanço Patrimonial assim como demonstrado neste artigo.

Considerando todos os indicadores de liquidez apresentados e a sua importância para a gestão financeira de sua empresa há de se ressaltar a necessidade de ter os dados dos passivos e ativos do balanço patrimonial muito bem controlados, tendo sua contabilidade em dia será fácil para você como gestor analisar as finanças da sua empresa e tomar boas decisões gerenciais. Nisso nós da Cognitio podemos te ajudar entre em contato conosco pelo telefone (11) 3042-8522 e tenha uma contabilidade sempre em dia para realizar suas análises e aumentar seus lucros.

Referências usadas sobre os Indicadores de Liquidez e Endividamento

  1. SOUZA. Simone. MOREIRA. Héber. Liquidez A Saúde Financeira das Empresas. UFPA. Acesso em: 13/04/20. Disponível em: http://www.peritocontador.com.br/artigos/colaboradores/Liquidez%5B1%5D._A_Sa_de_Financeira_das_Empresas.pdf
  2. REIS. Tiago. Índices de Liquidez: Saiba quais são e como calculá-los. Acesso em: 13/04/2020. Disponível em: https://www.sunoresearch.com.br/artigos/indices-liquidez/
  3. BONA. Andre. Indicadores de Liquidez Corrente Seca Imediata e Geral. Acesso em: 13/04/2020. Disponível em: https://andrebona.com.br/indicadores-de-liquidez-corrente-seca-imediata-e-geral-entenda/
  4. PRATES. Wladimir. O que é índice de liquidez corrente, seca, imediata e geral? Acesso em: 13/04/2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=SVj616FuYuA
  5. Relacionamento com Investidor Ambev. Balanço patrimonial AMBEV 2018. Acesso em: 15/04/2020. Disponível em: http://ri.ambev.com.br/conteudo_pt.asp?idioma=0&conta=28&tipo=44093

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
 
 

× Quer tirar alguma dúvida? Fale conosco